Notícias

Globo Mar apresenta Stand Up Paddle


    (16/06/11)  

Para praticar o stand up paddle, você deve remar em pé em cima de uma prancha. O esporte nasceu no Havaí e já conquistou os brasileiros. E Glenda e a equipe do Globo Mar foram até a Praia de Ibiraquera, em Santa Catarina, que é muito procurada para a prática desse esporte, por causa do seu desenho natural.  De um lado, está o mar com as ondas. Do outro, a lagoa, um lugar de águas calmas. Lugar perfeito para quem está começando e para os mais radicais.

As ondas e os ventos que se formam e sopram em Ibiraquera já consagraram muitos surfistas. Nós vamos acompanhar um desafio organizado exclusivamente para o Globo Mar: voluntários, atletas ou não, vão tentar percorrer quase 13 quilômetros, entre a lagoa e o mar de Ibiraquera, remando sobre a prancha.

Partimos de Garopaba, litoral de Santa Catarina, em direção a Ibiraquera, um pouco mais ao sul, onde vamos começar a entender esse esporte. E quem nos acompanha é o Ivan, presidente da Associação Brasileira de Stand up Paddle.

Ibiraquera fica dentro da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, uma extensa faixa do litoral de Santa Catarina que vai de Florianópolis até a Praia do Rincão. São 130 quilômetros de área de proteção.

E para entender mais sobre essa área, Glenda conversou com Maria Elizabeth Carvalho da Rocha, presidente da Unidade de Conservação APA da Baleia Franca. Ela explica a diferença entre uma APA e um parque ecológico: “Uma diferença é bem visível: a possibilidade de pessoas vivendo dentro. No parque, não pode. Em uma APA, é o oposto. Você pode viver dentro de uma APA, você pode ter atividades econômicas, comércio, mas tudo tem que ser pelo lado da sustentabilidade”.

Viver em uma Área de Proteção Ambiental é uma responsabilidade, mas também um prazer. Todo ano, as baleias franca vão para lá para se reproduzir. “Existe uma instruçõ normativa do Ibama que protege essa área da entrada de barcos de turismo motorizados, durante a temporada da baleia”, aponta Maria Elizabeth.

Depois de três horas de viagem, chegamos à Praia de Ibiraquera, no município de Imbituba. E o Ivan preparou uma surpresa para a equipe. Ele convidou três atletas profissionais, que praticam o stand up paddle, para conversar com Glenda: Romeu Bruno, praticante de town in e especialista em resgate no mar, Adrien Caradec, campeão brasileiro de kite surf, e Wilhelm Schurmann, velejador e fera do windsurf.

“A linha  da prancha stand up é um pouco mais difícil que o pranchão, porque ela é maior, mas a diferença está no remo. Você está com o remo na mão e tem que saber o que fazer com ele”, comenta Romeu Bruno. “Não é de primeira. Tem muita gente que acha: ‘vou subir em cima da prancha e pegar onda’. Você tem que realmente passar uns dias se acostumando com o balanço. Depois, você começa a evoluir bem rápido”, destaca Wilhelm Schurmann. “Se a pessoa consegue ficar em pé na bola de pilates, ele pode ir direto pegar onda”, brinca Adrien Caradec.

Como as ondas na praia de Ibiraquera estavam bem grandes, seria muito perigoso nossa equipe deixar o barco para ir para a praia. Então, fomos para o Porto de Imbituba para pegar um carro e encontrar os surfistas na praia.

E é o empresário Romeu Bruno que vai dar algumas dicas para a prática do stand up paddle. Na areia, parece fácil. Mas na água… Glenda tenta, mas cai algumas vezes.


Venha Praticar Stand Up Paddle (SUP)!


Fonte: Globo Mar